terça-feira, 25 de março de 2008

TURQUIA

Um destino há muito nos meus planos e para dizer a verdade, já tinha o bilhete comprado desde o início do mês de Dezembro :P Com quem fui?!? Bem, por mais maluco que possa parecer, fui sozinho e sem sítio onde pernoitar. Lá fiquei a dormir no quarto de um hostel com mais 7 marmanjos. Tive sorte... só um ressonava :P Ao chegar ao aeroporto posso confessar que fiquei um bocado naquela mas para a frente é que é o caminho ;) Aconteceu tanta coisa que teria que gastar 3 ou 4 posts para vos relatar as minhas aventuras. Assim, cá está mais outra grande produção mas antes, vamos a algumas situações engraçadas ou não...

O rapto

Acabadinho de chegar ao aeroporto, sem saber que havia um raio de metro até ao centro da cidade, apanhei um taxi. Como é óbvio, o taxista não falava inglês e digamos que foi um pouco complicado explicar-lhe onde é que eu queria ir. Isto para não falar que o contador não estava a contar e que ele se estava a fazer de parvo para ganhar tempo... Depois de uns quantos loopings pela cidade, o taxi parou em frente a uma loja de carpetes. De repente, entram-me 2 gajos de bigode para a parte de trás do taxi!!! Ui... o taxi arranca em sobreçalto no meio de expressões como: How are you my friend? Where are you from? Do not be afraid... we are not terrorists!!! Afinal eram só 2 "empresários" que iam para a mesmo sitio que eu, uma agência de viagens mesmo em frente ao hostel onde fiquei.

A selva

Antes desta viagem, Roma tinha ficado na minha mente como a cidade onde vi mais gatos por metro quadrado. O record foi batido por Istanbul onde vi gatos, gatos e mais gatos. Até consegui encontrar uma raça rara. Gatos com um olho azul e outro verde...



Ups... Fiquei preso na mesquita

Andava eu muito descansado dentro de uma mesquita a tirar as minhas fotos quando de repente, começou a entrar uma multidão de turcos e companhia... Era hora de rezar!! Num piscar de olhos, fiquei rodeado por uma multidão e pensei: "Que se lixe, fico aqui". Os primeiros minutos foram passados de pé pois havia algumas pessoas a fazer o mesmo. Passado um pouco, a coisa descambou e toda a gente começou a rezar, beijar o chão etc.. Era o único a ficar em pé e para não arranjar confusão, lá me juntei ao ritual e comecei a fazer o mesmo que toda a gente. Para além de ter ficado preso na mesquita, ainda fiquei lá para cima e para baixo a cheirar as piúgas fedorentas do bacano que estava à minha frente. Isto durante uns 45 minutos!! Toma lá para aprenderes :P




O negócio que ia correndo mal

Estava eu no "Grand Bazar" (o mercado lá do sítio) com um americano. Fomos a uma banca tentar negociar uns doces para levar para casa. No meio de Cristiano ronaldo, Figo e Rui costa as apresentações correram bem e o preço ainda baixou de 25% O Leif (americano) não teve tanta sorte pois assim que ele disse que era americano, o gajo da banca agarrou-se aos ombros do Leif e começou a dar-lhe pancadinhas do género ah e tal és americano... se tivessemos aqui sozinhos, apertava-te mas era o pescoço!! Enfim, ele veio de mãos a abanar.

O bengaleiro a preço de ouro

Depois de ter metido conversa com um "quéfro", consegui que ele nos levasse a uma disco onde graças a ele, entrámos sem pagar. Entrar foi fácil mas quando chegámos ao bengaleiro, o gajo queria 20 euros. Lá tive que entrar em acção e depois de I am from Portugal... We are brothers... Cristiano Ronaldo, Figo, Rui Costa... o preço passou de 20 euros a 2 liras (+- 1 euro) :P

As nights

Sexta-Feira + noite de dança do ventre + uma carrafa de água benta + boa companhia = desgraça total. No meio de tanta dança do ventre e com o depósito já mais do que cheio, perdi a cabeça e dei origem à noite mais animada da história daquele hostel. Desde roça roça na dançarina até um strip, houve de tudo!! Os hóspedes agradeceram :P
No sábado a coisa foi mais calma mas ainda digna de recordar... Ora vejam:


Eles andem aí

Esta foi a primeira viagem onde fui sem destino e sem conhecimentos. Ao contrário do que eu estava a pensar, atrevo-me a dizer que esta foi uma das melhores viagens que fiz!! Estava algo receoso por ficar num hostel em plena turquia mas a experiência foi brutal!!! Conheci montes de pessoal... O Kevin (USA a viver em Praga), o Leif (USA a viver em Espanha), a Sarah e o Cliff (Austrália a viajar pelo médio oriente), o Takashi (Japão de férias da fábrica da Yamaha), a Margerita e as amigas (Polónia), espanhois a dar com um pau, enfim, ainda consegui fazer amigos ;) Isto para não falar do pessoal do hostel, super bacanos!!



Na corda bamba

Nunca pensei comer coisas tão estranhas como comi pelas ruas mais encafuadas de Istanbul. Comi sempre nas "tascas" mais típicas que havia para ter acesso aos verdadeiros pratos típicos. Havia vezes em que dizia para mim mesmo: "Eu vou comer isto e amanhã morro de caganeira" e bumbas!! Vai guela abaixo!! No sábado à noite... Eram umas 2 da manhã, cruzámos um género de carrinho de pipocas ambulante mas em vez de pipocas, o bacano estava a vender arroz de frango. A coisa marchou que nem uma maravilha e por milagre ou não, para além de uns falsos alarmes, não houve qualquer manifesto :P



O efeito tuga

Já por terras da Noruega, ser tuga era sinal de diferença, diferença pelo bom sentido. Eu atrevo-me até a dizer um sinal de superioridade, de fruto proibido vindo do sul da Europa. O produto mais apetecido pelos países nórdicos... Para meu espanto, aqui pela Turquia a coisa não é muito diferente pois depois de me identificar com tuga, muitas portas se abriram, muitos preços baixaram e muitas amizades ficaram.

A técnica da compra

Atenção que esta e uma técnica inventada por mim. Até ao dia de hoje, nunca antes utilizada. A técnica consiste em tirar o dinheiro da carteira deixando lá apenas uma quantia inferior ao preço do produto que querem comprar. Vêem o produto e tal, negoceiam, o preço baixa, o acordo é feito mas o preço está muito próximo do dinheiro na carteira. Depois do negócio quase feito... O truque... Ah e tal, queria mesmo levar isto mas afinal não vou poder porque ainda preciso de ir até ao aeroporto e não tenho dinheiro suficiente. Muito fácil!!! Esta técnica conseguiu-me uns bons descontos de até 75% :P

Aqui está o resumo das minhas aventuras:



MY FRIEND! MY FRIEND!
COME! COME!
SPECIAL PRICE FOR YOU!

4 comentários:

Simãozinho, o Bife disse...

Tu és GRANDE.
Forte abraço e quero party like that when i go to Paris

Ruizito disse...

Pois muito bem! Que seja sempre assim não é! Curti e vou utilizar as dicas! achas que cola se eu disser que sou parente do Rui Costa? :P !
A ver vamos! Eu estarei com amigos , mas acho que também vai ser fixe!
Já andei por cidades sozinho , mas tinha carro! um dia destes faço uma como a tua :D!
Grande Abraço e boas caminhadas....

Deixem jogar o Mantorras disse...

Bruno, isto sim é vida! Não és um amador, parabéns!!

Gipsy Queen disse...

Isto sim, foram umas férias! Em grande :) O vídeo tá simplesmente LINDO! Parabéns :)